Grupo de Estudos Avançados em Saúde e Exercícios

Treinamento  >  Ganho de Massa Muscular

Melhore seu rendimento na musculação

Carlos Magno

01/01/2002

Atualmente, devido aos seus efeitos sobre a saúde e a estética, a prática de exercícios resistidos, ou como é mais conhecida, a musculação, faz parte de praticamente todas as rotinas de treinamento dos indivíduos envolvidos com práticas desportivas. Aqui estão algumas dicas para maximizar os efeitos almejados para aqueles que iniciam um programa de "malhação": 

01- Conheça sua atual condição física antes de começar um treinamento: através de uma avaliação física, é possível detectar sua composição corporal, sua "resistência" muscular localizada, desvios posturais, consumo de oxigênio, e muito mais, propiciando subsídios para uma melhor estruturação do plano de treino. É interessante novas avaliações sejam realizadas a cada 03 meses, no máximo, para observar a evolução durante esse período; 

02- Fuja das "receitas" de atividades físicas: muitas pessoas cometem o equívoco de copiar as séries dos "fortões", uma estratégia geralmente lesiva. Com a avaliação física em mãos e com o auxílio do Profissional de Educação Física, você conseguirá um treino eficiente e seguro, respeitando um dos mais importantes princípios do treino desportivo: individualidade biológica, ou seja, por mais parecido que possa ser um trabalho de outro, sempre haverá diferenças devido á particularidades indivíduais (aptidão física, biótipo, tempo disponível, objetivo, patologias, etc.); 

03- Não despreze as partes do treinamento: basicamente, uma rotina de musculação é constituída por: aquecimento prévio, exercícios resistidos e "volta à calma". A negligência de qualquer um desses itens pode favorecer o aparecimento de lesões. Lembre-se de realizar os alongamentos antes e depois da atividade (tenha em mente que alongar é "espreguiçar") e também executar uma atividade cardiovascular como aquecimento prévio. Salvo algumas metodologias, estas estratégias sempre devem fazer parte do treino; 

04- Observe a execução dos exercícios: a boa técnica favorece o desenvolvimento muscular e previne lesões. É através da perfeita execução dos exercícios que torna-se possível galgar um degrau a mais no alcance dos objetivos esperados; 

05- Confira a ingestão de alimentos com sua fase de treinamento: quem deseja diminuir o percentual de gordura corporal deve promover um balanço calórico negativo, ou seja, ingerir menos calorias do que gasta. Para aqueles que querem aumentar a massa muscular, a promoção do balanço calórico positivo é necessária. Se a ingesta calórica não estiver compatível com a rotina de exercícios, os resultados não serão os esperados. O trabalho inter-disciplinar do Profissional de Educação Física e Nutricionista sana essa eventualidade; 

06- Observe os intervalos entre os exercícios: cada intervalo afeta seu metabolismo e respostas hormonais de forma diferente. Respeitar os intervalos propostos pelo seu Professor é importante para que o corpo responda de forma adequada aos estímulos (um relógio com timer facilita o ajuste dos intervalos); 

07- O repouso é necessário: o maior estímulo para mudanças significativas na composição corporal e melhora da saúde, sem dúvida, é o exercício. Mas, é no repouso que ocorrem as transformações orgânicas. Repouso não é só dormir bem; é evitar o estresse desnecessário (discussões, trabalho em demasia, etc.), se envolver em programas variados (cinema, passeios, boa leitura, etc.). Enfim, é estar de bem com a vida; 

08- Compromisso com o treinamento: como cita o item acima, o exercício é o maior estímulo para mudanças significativas na saúde, na aparência física e na auto-estima. Quando as pessoas se empenham em realizar determinados objetivos (passar em um concurso público, por exemplo), elas planejam suas atividades diárias, para o melhor aproveitamento do dia. Com a musculação não é diferente: na hora do treino, dedicação é o que conta; 

09- Cuidado com os "recursos" para a melhora da performance: infelizmente, o uso de substâncias que melhoram o rendimento vem crescendo de forma desenfreada entre a população. Esteróides anabólicos, diuréticos e anfetaminas são medicamentos que ocasionam melhoras significativas na condição física do indivíduo, mas, em contrapartida, oferecem severos riscos a saúde: câncer hepático, ginecomastia, virilização constante e dolorosa (priapismo), hirsutismo (crescimento capilar, principalmente em mulheres), taquicardia, cefaléia grave, dentre outros. Lembrando ainda que prescrição de medicamentos é de responsabilidade médica e não de um grupo de amigos reunidos após o treino; 

10- BOM TREINO!