Grupo de Estudos Avançados em Saúde e Exercícios

Variedades

Academia para crianças

Elke Oliveira

05/05/2003

Muitas crianças, no seu dia a dia e principalmente nas aulas de Educação Física, começam a se sentirem menos ágeis e menos fortes que seus colegas. Uma conseqüência disto é o grande número de faltas e justificativas para não participarem da prática, pois mesmo sem querer, elas se sentem discriminadas. No caso das crianças com obesidade, o problema parece se agravar, principalmente quando as aulas priorizam o esporte.Em vista disto crianças de todas as idades estão se dedicando mais aos exercícios em academias de ginástica, pois podem fazer um "trabalho direcionado para sua prioridade". Nos USA isso tem despertado o interesse de algumas empresas que começaram a investir em atividades e/ou horários especiais para essa população.

A Childrens Health & Executive Club (CHEC) em Chicago é uma empresa que fabrica equipamentos de musculação e possui três academias de ginástica, especialmente para crianças. A proprietária afirma que crianças com excesso de peso, problemas de saúde e dificuldades sociais e motoras ou mesmo aquelas que desejam apenas gastar um pouco de energia estão lotando o seu estabelecimento. Algumas crianças relatam que se matricularam na academia porque se sentiam excluídas no colégio (não eram boas nos esportes), então resolveram iniciar um treinamento que inclui atividades cardiovasculares, alongamentos, abdominais e musculação, além de receberem instruções para fazerem as lições de casa. Depois de alguns meses elas ficam definitivamente mais ágeis, muito mais confiantes e com força para desenvolver suas atividades diárias, incluindo a prática esportiva.
 
Nas unidades da CHEC adultos não entram, uma delas tem mais de 300 membros, com no máximo 17 anos. O curioso é que alguns "malhadores" têm somente dois anos de idade. É importante notar que segundo os responsáveis, o objetivo não é formar futuros fisiculturistas ou misses, mas simuma auto-imagem mais forte e feliz. A CHEC fornece também educação nutricional além, é claro, de muito divertimento. Lembrando que, deve-se educar as crianças quanto aos aspectos saudáveis da atividade física, mostrando-as o quanto se exercitar pode ser divertido e saudável. Isto é constantemente afirmado por essa "galerinha" que prefere muito mais ir a academia a ficar na rua ou em casa vendo televisão.

Este tipo de empresa também está apelando para a instituição familiar. Uma situação que alia a busca pela saúde e o convívio social. Veja o exemplo da Francos Athletic Club em Mandeville, Louisiana, um subúrbio de Nova Orleans. Lá os proprietários relatam que os pais adoram essa idéia. Eles estão descobrindo que as academias de ginástica oferecem uma oportunidade agradável de conviver com seus filhos. Existem varias opções de atividades e muitas vezes são oferecidas programações especiais somente para as famílias. Os pais dizem que o motivo dos filhos estarem na academia pode ser um incentivo na hora da preguiça, pois as crianças sempre estão animadas e não deixam que eles faltem às sessões de exercícios. Outra fator interessante é que quando as crianças aprontam, os pais ameaçam deixá-las sem a academia, e eles imediatamente passam a se comportar. 

Vários são os motivos que atraem as crianças e os adolescentes para a academia

- Possibilidades de fazer amizades;
- Participação em eventos comemorativos (festas / aulas especiais / passeios);
- Música eletrizante;
- Chance de se comportarem como adultos;
- Forma de reduzir o estresse;
- Alternativas para os menos interessados nos esportes coletivos estimulados pelas escolas;
- Atividades "apenas" intelectuais (Xadrez).

Nessas instituições as atividades também podem ser direcionadas para tratar de problemas como: obesidade, boa educação, aprendizado dos exercícios, disciplina, cooperação e até mesmo terapia de algumas patologias. Mas para os que gostam da prática esportiva, existem programas que podem ajudar a ganhar força e agilidade para melhora da performance. Entretanto, o principal incentivo mesmo é a busca por uma melhor qualidade de vida e saúde.Para as gerações anteriores que viviam meio a jogos e brincadeiras de rua, crianças usando aparelhos de ergometria e musculação pode parecer uma idéia absurda e pouco segura. Porém os fisiologistas do exercício e pediatras começaram a abandonar a idéia de que a musculação prejudica o desenvolvendo dos ossos. Inclusive em 2001, a Academia Norte-Americana de Pediatria divulgou um estudo delineando todosbenefícios que esse tipo de atividades pode proporcionar a criança. 

Apesar de existirem poucas academias como a CHEC a organização International Health, Racquet & Sports club Association (IHRSA) dos USA, afirma que o número de crianças, pré-adolescentes e adolescentes, que freqüentam este tipo de estabelecimento aumentou 65% nos últimos cinco anos. As idades entre 6 e os 17 anos correspondem 12%; e quase um quarto das academias associadas a IHRSA estão oferecendo programas especiais.

Resumindo, as academias são mais uma opção para "abrigar" as crianças proporcionando-lhes desde simples atividades que ajudam a perder peso, planejamentos especializados para prática desportiva e até tratamento e prevenção de doenças. As atividades oferecidas podem ser uma ajuda importante em níveis psicossociais, nos quais preparariam as crianças para voltarem a tentar transpor desafios que antes, por motivos estéticos, de auto-estima e/ou de mau condicionamento físico, não tinham coragem de enfrentar.